quarta-feira, 9 de agosto de 2017

TJPB nega apelação, e município paraibano terá que fechar matadouro

Salgado de São Félix foi condenado a encerrar as atividades do matadouro público por motivos de dano ambiental

Créditos: Imagem ilustrativa
Membros da Primeira Câmera Especializada Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba decidiram, por unanimidade, negar provimento de Apelação Cível, mantendo a sentença do Juízo de Direito da 2ª Vara da Comarca de Itabaiana, que condenou o Município de Salgado de São Félix a encerrar as atividades do matadouro público por motivos de dano ambiental.
A decisão foi tomada na 27ª Sessão Ordinária da Câmara, que aconteceu nesta terça-feira (08). A relatoria da Apelação foi do desembargador José Ricardo Porto, que teve o seu voto acompanhado pelos juizes convocados: Carlos Eduardo Leite Lisboa e Tércio Chaves de Moura.
Conforme o relatório, o caso diz respeito à constatação de sérias irregularidades no matadouro público localizado no Município apelante, Salgado de São Félix, cuja administração revela descaso em manter o mínimo de higiene no local. Provas robustas foram apontadas mediante pareceres da Superintendência de Administração do Meio Ambiente (SUDEMA) e da Agência Estadual de Vigilância Sanitária (AGEVISA). Também foi emitido um relatório técnico da Gerência Executiva de Defesa Agropecuária, com laudos onde constam fotografias do local inspecionado.
O relator destaca, ainda, que cerca de 10 anos já se passaram desde a instauração do procedimento administrativo pelo Ministério Público e a gestão municipal sequer apresentou um projeto de reforma do matadouro. “Tal omissão executiva acarreta sérios riscos à segurança, à higiene e à saúde da população, ferindo a Dignidade da Pessoa Humana, na medida em que atinge o mínimo existencial, situação excepcional que permite ao Judiciário adotar uma postura mais ativa na salvaguarda dos direitos fundamentais do cidadão”, defende o desembargador-relator.
Negado o provimento ao apelo, fica decidido que o município de Salgado de São Félix deve manter inativo o matadouro municipal, até a efetiva comprovação nos autos da adequada reforma do estabelecimento, que deve ser comprovada com a apresentação das necessárias licenças da SUDEMA e AGEVISA, expedidas após vistorias. A administração municipal deve, ainda, promover a restauração do dano ambiental, efetuando a limpeza do Rio Paraíba e suas margens, nas imediações do matadouro.
Em relação à decisão do primeiro grau, foi reformado o prazo para a execução das reformas, que ficou afixado em nove meses, com limite da multa diária estabelecido em R$30.000. Também foi excluída a multa pessoal que havia sido estipulada ao gestor do município, por considerar que este não figurou no polo passivo da demanda.

Da Redação com WSCOM

Presidiários e padeiro são assassinados em João Pessoa

A Polícia Militar registrou três assassinatos na noite dessa terça-feira (08) em João Pessoa, nos bairros Mangabeira e Ilha do Bispo.
O primeiro caso aconteceu em Mangabeira, quando dois presidiários do regime semiaberto foram mortos. Ele estavam em uma moto, quando foram abordados por uma dupla que estava em uma moto, que efetuaram os disparos.
Já no conjunto Ilha do Bispo, um padeiro foi assassinado depois de um assalto. Segundo policiais, a vítima negou entregar a moto e foi morto. Os suspeitos conseguiram fugir levando o veículo.

Da Redação com MaisPB

Bruna Marquezine revela ter sofrido assédio dentro do Projac

Bruna Marquezine abriu detalhes de sua intimidade em entrevista à revista “Cosmopolitan”. Longe da TV desde o fim da série “Nada Será Como Antes”, a atriz, escalada para viver uma vilã em “Deus Salve o Rei”, novela na qual será rival de Marina Ruy Barbosa, com quem disputará o amor de Renato Góes, contou que já sofreu assédio no trabalho. “Nessa minha virada (de menina para mulher), eu passei por casos de assédio, inclusive dentro do Projac (hoje chamado de Estúdios Globo). As pessoas misturam muito a personagem e a artista”, disse.
Ainda à publicação, Marquezine comentou que teve de fazer terapia para encarar a fama. “Eu me sentia muito triste. Chegou um momento em que parei e fiquei me perguntando o que era aquilo que eu estava vivendo e o que estava acontecendo”, comentou ela, hoje bem resolvida com a carreira artística: “Um dia, eu era vista como criança. No dia seguinte estavam falando que fui vista com um, com outro, foi um susto! Foi o único momento em que pensei em desistir.”
Solteira desde o término do namoro com Neymar, Bruna falou também sobre o rompimento e negou que tenha se separado do craque por causa de pedido de casamento. “Não fui pedida em casamento e também não foi por causa do corte do cabelo dele (risos). Todos os sites erraram, nenhum deu o motivo certo. Até porque não precisa ter um motivo. Não é isso. Mas esse é um tipo de boato para o qual não ligo mais, as minhas amigas que vão me contando”, afirmou ela, entregando: “Não digo ‘eu te amo com facilidade, mas, quando gosto é para a vida toda. É algo que não consigo controlar.”
Questionada a respeito dos planos de ser mãe, Marquezine indicou que quer um parceiro estável. “Eu sonho muito em ser mãe. Desde pequena eu era aquela criança que dizia que ia ter filhos e tenho a sensação de que serei mãe jovem. Eu preciso de um relacionamento para isso, talvez não um casamento, mas um compromisso estável. Não quero produção independente, não.”

Da Redação com  Purepeople

Polícia apreende arma, colete e explosivo em Campina Grande

Polícia apreende arma, colete e explosivo em Campina Grande
Durante abordagem a um carro roubado em Campina Grande, a Polícia Militar prendeu um homem, recuperou o veículo, aprendeu arma, explosivo, colete balístico, distintivo e duas camisas com o símbolo da Polícia Civil. A ação ocorreu na noite dessa segunda-feira (07), no bairro das Malvinas.

Policiais da 3ª Companhia de Trânsito e do 2º Batalhão atenderam um homem que informou ter visto seu carro roubado em uma rua no bairro das Malvinas. Durante a abordagem, foi constatada que a placa do veículo havia sido adulterada, e o homem que estava com o veículo foi detido. Durante a busca dos documentos pessoais na casa do suspeito, foram encontrados objetos ilícitos e de origem desconhecida. A PM aprendeu uma espingarda calibre 12, um colete balístico, uma substância semelhante à dinamite.

Também foram encontrados e apreendidos um alicate quebra corrente, um distintivo e duas camisas com o símbolo da Polícia Civil, aparelho receptor, máscara e carregadores de celular. O suspeito e os objetos foram levados para delegacia. O homem foi autuado por receptação e posse ilegal de arma de fogo.

Da Redação com PB Agora

Duas pessoas são assassinadas em Mangabeira

O duplo homicídio teria ocorrido nas proximidades de um restaurante no início da noite desta terça-feira (8)


Mais informações em instantes... (Foto: Reprodução)
Duas pessoas foram assassinadas em Mangabeira II, bairro de João Pessoa, no início da noite desta terça-feira (8).
O duplo homicídio teria ocorrido nas proximidades de um restaurante e do Forró da Graxa. Uma guarnição da Polícia Militar já chegou ao local para apurar a ocorrência.

Da Redação com ClickPB

Apostas ilegais dão prejuízo de milhões e atingem Paraíba; cerco se fecha no NE

A Polícia já iniciou operações para conter a prática no Nordeste

 Reportagem especial do Trivela, publicada nesta terça-feira (9), revela o número alarmante de redes de apostas ilegais que têm atingido a região Nordeste, com foco em resultados do Campeonato Brasileito da Série A. Em caso recente, uma série de resultados em uma rodada do Campeonato “quebrou” as apostas e causou prejuízos de milhões, ecoando inclusive na Paraíba.
 Segundo a reportagem, este mercado informal estabelece-se em bancas físicas nas ruas do Nordeste e por meio de vendedores ambulantes, que promovem páginas hospedadas no Brasil. Após acessar o site ou consultar a banca, o apostador escolhe em quais jogos quer investir, tendo ao seu dispor um cardápio variado de opções: do simples resultado ao número de gols ou até escanteios. Com um bilhete gerado, o “cliente” dirige-se até um cambista, que fica responsável por validar a aposta e receber o dinheiro. Boa parte dessas bancas também atua no jogo do bicho – outra prática proibida pela legislação brasileira.
 Um entrevistado paraibano, revelou à reportagem a aposta feita no dia 12 de julho, que resultou na “quebra das bancas” que promoviam o jogo. Todos os visitantes da 13ª rodada do Campeonato venceram seus jogos, e com isso centenas de apostadores que apostaram no caso (que apesar de não corriqueiro, é uma aposta previsível), ganharam milhões de reais. O fato é que, nenhuma das bancas pagou aos apostadores, e nenhum deles pode requerer a autoridades policiais, já que o jogo é ilegal.
 “Nunca ganhei nada com aposta, tanto que apostei tudo nas zebras. Quando parece que vou ganhar, parece que não vou levar. O dono da minha banca sumiu. Joguei R$ 50 e o retorno é R$ 6.540. Parece que só na banca que joguei, o prejuízo é de R$ 1 milhão. Espero que ele apareça e me pague, já dei muito lucro a ele”, declarou um ganhador da Paraíba.
A Polícia já iniciou operações para conter a prática no Ceará e Bahia, com registros de apreensões e prisão de grupos criminosos.

Da Redação com Trivela

Expotec começa e debate sobre Cidades Inteligentes em João Pessoa

Cidades Inteligentes estarão em debate até sexta-feira (11)

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa
A cidade de João Pessoa, a partir desta quarta-feira (09), será sede da Expotec 2017. A capital paraibana foi eleita a quarta cidade mais inteligente e conectada do Nordeste e a 43ª no Brasil, segundo o estudo Connected Smart Cities 2017. O tema será objeto de debate no evento, que será realizado até esta sexta (11), no Centro de Convenções, com entrada gratuita. Mais de cinco mil pessoas já se inscreveram nesta edição. Os interessados podem se inscrever aqui.
O conceito de cidades inteligentes (Smart Cities) se define, entre melhorias de gestão e transparência, pelo uso da tecnologia para melhorar a infraestrutura urbana e tornar os municípios mais eficientes, melhores de se viver e autossuficientes. A ideia ganhou força nos últimos cinco anos e foi impulsionada pela construção do zero de cidades inteligentes como Songdo, na Coreia do Sul, e Masdar, em Dubai.

Na Expotec 2017, a grade de programação contará com 168 palestras, oficinas, desfiles e competições para os inscritos, falando sobre diversos assuntos como: bitcoins, criptografia para cartões de crédito, desenvolvimento sustentável, tecnologia a serviço de portadores de deficiência, da sociedade e animais; redes sociais, cosplay, chatbots, startups, energias renováveis, software livre, educação, robótica, Internet das Coisas e, claro, inclusão digital, entre outros assuntos.

Também será realizada uma feira com atrações abertas aos visitantes, oferecidas por algumas marcas conhecidas mundialmente no ramo da tecnologia.

Da Redação com Correio

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Vereador Malba de Jacumã pede afastamento de Naldo Cell, presidente da Câmara Municipal de Conde


O presidente da casa Cícero Leite, Naldo Cell (PT) vai ser afastado por suspeita de desvio de recursos e fraudes em contratações

O vereador Malba de Jacumã (SD) apresentou, na tarde desta segunda-feira (07), requerimento exigindo o imediato afastamento do presidente da Câmara Municipal de Conde, Naldo Cell (PT), no cargo de presidente da Casa Cícero Leite.
De posse de vasta documentação sobre desvios de recursos e fraudes em licitações, o vereador Malba de Jacumã (SD), pediu o afastamento do presidente da Câmara de Vereadores, Naldo Cell (PT) o vereador enfrenta denúncias de superfaturamento em contratos, desvio de recursos e outros.
Naldo Cell é acusado de ter cometido irregularidades em contratos celebrados pelo Legislativo Municipal. Entre as acusações formuladas pelo vereador Malba, Naldo Cell (PT) teria contratado uma empresa pertencente à mãe dele para executar obras na Casa. E o gasto de R$ 23 mil com a locação de veículos e outras irregularidades.
O gestor é acusado também de desvio de conduta no comando da Casa. Um dos fatos narrados na ação é o suposto uso de veículo da Câmara Municipal para fins particulares. Uma lista com produtos não condizentes com a atividade-fim do Legislativo também foi anexada.

De acordo com Malba, o pedido de afastamento é para que os problemas apontados por ele sejam estancados.
É essencial que esta Casa zele por sua honra e moral, e também pela conduta de seus membros.”, explica Malba de Jacumã.
Segundo ele, o afastamento temporário é necessário para que Naldo Cell realize sua defesa “sem que interfira nas atividades legislativas”.
Reportagem: Mário Luiz Carioca
Fotos: TV Conde

Motorista de caminhão é feito refém na Avenida Brasil-RJ

Houve troca de tiros e o bandido foi baleado. A rendição ocorreu no início da madrugada desta segunda-feira

Rio - Um motorista de caminhão foi libertado após ser feito refém durante três horas, na Avenida Brasil, na altura de Deodoro, na noite deste domingo. Segundo a Polícia Militar, o assaltante abordou a vítima no Mercado São Sebastião, na Penha, por volta das 21h. Testemunhas acionaram os policiais, que iniciaram uma perseguição pela Avenida Brasil.
Motorista de caminhão é feito refém na Av. Brasil Reprodução Twitter PMERJ
Houve troca de tiros e os agentes conseguiram furar os pneus e parar o caminhão na altura de Deodoro. Logo de início, o criminoso não se rendeu e manteve o motorista do veículo como refém por mais de duas horas. Policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), do 14º BPM (Bangu) e do Batalhão de Policiamento em Vias Expressas (BPVE) foram acionados para o local e ajudaram nas negociações. O criminoso se rendeu no início da madrugada desta segunda-feira.
Ele foi baleado e levado para o Hospital Albert Schweitzer. Com ele, foi apreendida uma pistola e celulares. A vítima não ficou ferida. De acordo com o Centro de Operações da Prefeitura do Rio, os dois sentidos da pista foram interditados no momento do crime. 

Da Redação com O Dia

“Agressão que sofri ainda dói muito”, diz Maria da Penha, 11 anos após lei

A voz suave e os gestos delicados da farmacêutica cearense Maria da Penha Fernandes, 71 anos, contrastam com os momentos brutais de sua vida. Em 1983, o ex marido, o professor Marco Antonio Heredia Viveros, tentou matá-la duas vezes. Na primeira, deu um tiro à queima-roupa em suas costas, a deixando paraplégica. Na segunda, tentou eletrocutá-la. A história trágica virou símbolo da luta contra a violência que atinge milhares de mulheres ainda hoje, diariamente.

Diante do trauma que a toca profundamente, Maria da Penha comemora a criação da lei 11.340, batizada com seu nome. Há 11 anos, ela pune aqueles que cometem violência doméstica. “Foi uma surpresa grande ver a minha luta pessoal beneficiar tantas mulheres que, assim como eu, foram agredidas”, conta. “O meu sofrimento, de
certa maneira, deixa de existir quando as vejo tendo a coragem de denunciar. Se minha luta não tivesse tomado o rumo que tomou, talvez eu não fosse uma pessoa feliz hoje.”
Em 2009, para fortalecer a causa, ela criou ainda o Instituto Maria da Penha. No Brasil, há 13 casos de feminicídio por dia, segundo dados do Mapa da Violência (2015). O número nos coloca na quinta posição do ranking de países que mais matam mulheres no mundo. Por meio de ações educativas, que se dão principalmente em Fortaleza e no Recife, a organização tem como objetivo mudar essa realidade.
Maria da Penha espera que este dia 7 de agosto, quando a lei que leva seu nome comemora mais um aniversário, não passe em branco.
“Sempre que conto minha história, a dor se repete” “Meu agressor foi condenado a oito anos de prisão, só dezenove anos depois do crime. Ficou preso por dois. Foi tão pouco! Não acho que a justiça foi feita no meu caso. O homem que me tentou tirar a minha vida está por aí, solto.
Sempre que recordo as agressões que sofri, minha boca fica seca, sinto sede. A dor se repete.
Só não me impacta de maneira ainda pior, porque sei de pessoas que foram salvas depois da criação da lei. Isso me conforta.”
“Minhas filhas também foram agredidas”
“Viviane, Claudia Fernanda e Fabíola tinham 7, 5 e 2 anos na época. Minhas filhas também foram agredidas pelo pai. Elas só não passaram por coisas piores porque as levei para morar com os avós. Meus pais conseguiram dar a elas o amor e o amparo.
“Não consigo perdoar”
“Acho que é possível perdoar um parceiro agressor. No meu caso, no entanto, não tem como. Por que eu deveria perdoar alguém que tentou tirar a minha vida duas vezes? Se tivesse sido um problema de relacionamento arranhado por grosserias, talvez, eu tivesse repensado. Agora, um quase assassinato, é impensável.
O feminicídio é o fim trágico de um longo ciclo de violência. Muitas das vítimas são mulheres esperançosas de que o homem que amam repense sua conduta e mude.
Nessa expectativa, morrem sendo agredidas.
Por isso é grave que crimes de gênero sejam chamados de ‘passionais’. Isso minimiza a culpa dos homens e a dor das vítimas.”
“Só prender não resolve”
“Acho necessária a criação dos centros de reabilitação dos agressores. Acredito no potencial de transformação de cada um deles.
Os homens precisam entender que não têm poder sobre a mulher. Elas não são uma propriedade. Isso é um ensinamento machista que costuma ser passado de pai para filho. Muitos deles viram suas próprias mães apanharem e repetem esse padrão.
Mas a cadeia é necessária para quebrar a ideia de impunidade. Muitas mulheres já me disseram que no momento em que um agressor foi preso em sua comunidade, o marido nunca mais lhe levantou a mão.
É importante que o poder público garanta a segurança da vítima que não tem condições de voltar para casa após a denúncia. Elas devem ser blindadas de qualquer contato com o agressor. Só assim conseguem reformular suas vidas. Isso só é possível por meio de medida restritiva, a maior conquista da lei Maria da Penha.
Se isso existisse na minha época, minha história teria sido completamente diferente. Eu, por exemplo, só consegui sair de casa graças a um documento de separação de corpos, que permitiu que eu não
“O fim da Secretaria das Mulheres foi um retrocesso”
“Entre as histórias que mais me marcaram estão aquelas contadas por idosas que enfrentaram uma vida inteira marcada pela violência. Só se sentiram livres depois que os companheiros morreram. A separação antigamente era um grande escândalo. Elas preferiam a dor.
O caminho para que isso não se repita é a criação de centros de referência da mulher, um lugar onde elas possam desabafar e serem orientadas por uma equipe de profissionais preparados – psicólogos, assistentes sociais e advogados. Além disso, é necessária a criação de mais Delegacias da Mulher, que hoje estão sucateadas. Ambos precisam trabalhar em conjunto.
“A educação será o agente transformador”
“Nossa cultura machista só será desconstruída por meio da conscientização de crianças e adultos. O Instituto Maria da Penha não realiza ações diretamente com as vítimas de violência, mas tem, por exemplo, parceria com universidades de Fortaleza e do Recife. Oferecemos o curso ‘Defensores e defensoras do direito à cidadania’,
desde 2011.Nós levamos toda a informação necessária para os futuros aplicadores da lei. Repassamos ainda esse conhecimento a líderes comunitárias para que elas impactem o ambiente onde vivem. Anualmente, a Semana Maria da Penha leva atividades às escolas para conscientizar crianças que muitas vezes convivem com a violência dentro de casa.”

Da Redação com UOL

Paraíba: 55% dos consumidores dão presentes no Dia dos Pais

Paraíba: 55% dos consumidores dão presentes no Dia dos Pais
Mais de 55% da população da Paraíba pretende presentear os pais no próximo 13 de agosto (Dia dos Pais). Número representa um aumento de quase 2% em relação a 2016. Em média, os consumidores pretendem gastar R$ 171,70 com os presentes, informou pesquisa do Instituto Fecomércio de Pesquisas Econômicas e Sociais da Paraíba (IFEP), realizada na região metropolitana de João Pessoa.

A pesquisa ainda mostra que 63,27% dos entrevistados pretendem comprar o presente na semana do Dia dos Pais, com a expectativa de que os preços diminuam. Enquanto que 26,99% pretendia garantir o presente logo na primeira semana de agosto e 9,29% já comprou a “lembrancinha” durante as liquidações de julho.

A preferência dos presentes continua sendo o vestuário, representando 50,88% dos consumidores. Calçados (13,72%), perfumes (9,73%) e eletrodomésticos/eletroeletrônicos (5,75%) são os produtos preferidos, em seguida.

Segundo a Fecomércio, a maior parte dos entrevistados que vão comprar à vista, o pagamento vai ser em espécie por estarem atrás de um bom desconto do lojista. Já entre as pessoas que vão comprar à prazo (41,59% dos entrevistados), quase todas elas vão optar pelo cartão de crédito.

Agora, sobre onde as pessoas vão comprar o presente do pai, 54% pretendem comprar nos shoppings centers e 51% vão procurar especificamente as lojas do Centro de João Pessoa. A Fecomércio alerta que a pesquisa revela a intenção de compra dos entrevistados, o que não necessariamente pode ser concretizado. As compras efetivas podem ser maiores ou menores. Em 2016, as compras reais (55,64%) foram maiores do que as esperadas (53,50%).

Quem vai comprar? O perfil dos consumidores também consta no relatório da pesquisa. A maior parte (55%) dos entrevistados foram mulheres. No total, 48% dos consumidores são solteiros e 44,36% são casados ou mantém união estável. A faixa de renda de 48% dos consumidores entrevistados vai até R$ 1.874, em seguida, 21,57% deles ganham entre R$ 1.875 e R$ 3.748. Por outro lado, quase 15% dos entrevistados ou são dependentes financeiros do cônjuge, ou estudantes ou estão desempregados.

As mulheres (56,7%) também se mostraram mais interessadas em presentear do que os homens (49,54%). Já entre as pessoas que não pretendem presentear (44,61%), 35% delas disseram que os pais já morreram, 14% diz que “não presenteiam em datas comemorativas” e 13% dizem que o “pai mora distante” ou “está desempregado”.

Da Redação com G1

Suspeito é baleado durante tentativa de assalto a posto de combustível em Campina Grande

De acordo com o policial militar, ao chegar no posto ele percebeu o assalto e deu voz de prisão ao suspeito, que reagiu atirando contra a vítima


O posto de combustível fica localizado na avenida Vigário Calixto, no bairro do Catolé, em Campina Grande (Foto: Reprodução/Paraíba Online)
Um bandido foi baleado por um policia militar, por volta das 20h desse sábado (5), durante uma tentativa de assalto a um posto de combustível, próximo ao Estádio Amigão, em Campina Grande.
De acordo com o policial militar, ao chegar no posto ele percebeu o assalto e deu voz de prisão ao suspeito, que reagiu atirando contra a vítima. O policial então revidou, atingindo o acusado. O próprio agente acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e a polícia.
O suspeito foi levado para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, enquanto as vítimas e o policial foram conduzidas ao Distrito Integrado de Segurança Pública (DISP) para o procedimento legal.
Com o suspeito, foi apreendido uma arma calibre 38, duas munições, um celular e R$ 261 em dinheiro.

Da Redação com Click PB

Itambé e Pedras de Fogo registram duplo homicídio na noite deste domingo

Segundo a polícia, vítimas estavam juntas horas antes

Dois crimes de homicídio foram registrados na noite deste domingo (6), nas cidades de Pedras de Fogo e Itambé, na Paraíba e Pernambuco, respectivamente.
De acordo com a polícia, o primeiro crime aconteceu no loteamento Pedra Bela, na cidade de Itambé, fronteiriça com a Paraíba, onde o jovem João Marcos Nunes da Silva, de 18 anos, foi morto a tiros, enquanto que o segundo homicídio aconteceu em Pedras de Fogo, no Litoral Sul da Paraíba.
O adolescente identificado como Adriano Barbosa da Silva, de 16 anos, foi encontrado morto por trás do Ginásio de Esportes do Bessa, na cidade paraibana.
Informações apuradas pela polícia dão conta que os dois jovens estavam juntos em Itambé, onde foram atingidos pelos disparos. Ferido, Adriano ainda conseguiu correr até a cidade vizinha, Pedras de Fogo, mas foi alcançado pelos algozes próximo ao ginásio, onde foi morto com cerca de sete tiros.
Conforme a Polícia Militar de Itambé, a dupla estaria envolvida em vários delitos nas cidades vizinhas.

Da Redação com WSCOM

Prazo de adesão ao Selo Unicef é prorrogado até dia 31 de agosto

Os municípios que ainda não aderiram à Edição 2017-2020 devem aderir até 31 de agosto.

Entrega do Selo Unicef
Entrega do Selo Unicef
O prazo para a adesão ao Selo Unicef Edição 2017-2020 por meio dos municípios paraibanos aptos a fazerem, que ainda não aderiram, foi prorrogado até o próximo dia 31 de agosto, de acordo com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano (SEDH).

No comunicado enviado no último dia 2, o consultor Sidney Vasconcelos Rosendo afirma que de um total de 211 municípios paraibanos aptos, 89 já formalizaram a adesão ao Selo Unicef até o dia 1º de agosto.
Segundo a gerente de Assistência Social da SEDH, Patrícia Oliveira, recomendação nesse sentido foi expedida pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância – Unicef, através de seu escritório localizado no Recife/PE.

Da Redação com Correio

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Malba de Jacumã x Marcia Lucena

Vereador Malba de Jacumã usa direito de resposta nos Postais de Notícias para se defender da ameaça processual da Prefeita Marcia Lucena
              
 O vereador do município de Conde-PB, Malbatahan P. Filgueiras; Conhecido popularmente como Malba de Jacumã, em resposta a uma suposta notícia que vem circulando nas redes sociais, tendo como fonte o blog “Canal do povo”, o qual relata uma impetração judicial da atual chefe do poder executivo municipal, a senhora Márcia Lucena, contra o parlamentar da mesma jurisdição.
Segundo dados do portal supracitado onde relata que devido a um comentário numa rede social o qual o parlamentar realizou fora o pretexto para a suposta ação judicial.
Em nota a nossa redação o Vereador Malba argumentou em resposta:
“Eu, na investidura de vereador e no exercício do meu mandato sou titular de certas prerrogativas jurídicas a qual sou protegido de possível represália política ou jurídica indevida. Tendo como principal a inviolabilidade civil e penal por minhas opiniões, palavras e votos no exercício do meu mandato e na circunscrição do Conde. Não estou aqui inventado teoria jurídica, todavia expondo o meu direito de livre expressão do pensamento tanto quando o uso de minhas prerrogativas de membro do poder legislativo municipal.
Acredito que, se de fato isso for verdade, é uma forma desesperada de tentar, digamos, coibi-me de expor fatos dos quais discordo e sou totalmente contra. Mas creio ou tento não crê que a senhora prefeita não seria capaz de algo tão sem nexo, tendo em vista que sou vereador e tenho minhas prerrogativas aparada, não apenas pelo regimento da câmara, mas contida na carta magna do ordenamento jurídico brasileiro, a constituição federal, assim como relatei no início.
Já iniciamos o segundo semestre do ano de 2017 e creio que a senhora prefeita deveria se preocupar em agilizar processos administrativos juntos aos órgãos de execução competente, como é o caso do DER para solução das inúmeras crateras que há nas rodovias que cortam nossa cidade do início ao fim. Deveria agilizar e se preocupar com a segurança no nosso município uma vez que nas últimas semanas esse é um dos problemas que vêm aterrorizando o povo condense. Sei que a competência da segurança pública (Polícia militar) não é do município, mas é do estado e a senhora prefeita poderia buscar um olhar diferenciado para com a referida aqui.
 Deveria agilizar e se preocupar com o bom andamento da máquina pública e da fiel execução de serviços básico de saúde, educação e principalmente – mobilidade urbana – esse o qual luto toda sessão na casa Comendador Cícero Leite. Não estar se preocupando com meus comentários. Sou vereador, tenho minhas prerrogativas institucionais e constitucionais e se fosse para não lutar e não falar a verdade pela defesa do povo condense, pode ter certeza, eu estaria no meu escritório, no meu ramo de construção civil a qual sempre laborei.”
Ninguém destrói um escolhido de Deus, mesmo caído ele levanta e vai, mesmo ferido ele cura as feridas e vai, mesmo chorando ele enxuga as lágrimas e vai, mesmo cansado ele toma fôlego e vai, mesmo desacreditado ele confia e a vai, mesmo sendo humilhado ele levanta a cabeça e vai, mesmo frustrado ele acredita e vai, mesmo perdendo a batalha ele vai, mesmo na luta ele não desiste e vai.   O vencedor não é aquele que só ganha, mas sim aquele que não desiste, Deus e o general diante da guerra. 
Malba de Jacumã
 Opinião da Redação
  O vereador Malba está exercendo o seu mandato da forma que tem que ser, e ele tem como função primordial representar os interesses da população perante o poder público.  
A função ligada ao cargo de vereador que é fundamental para a própria saúde da nossa democracia. Trata-se da fiscalização das ações do Poder Executivo municipal – ou seja, das ações da prefeita. O ato de fiscalizar torna mais equilibradas as ações do Poder Executivo. Isso é essencial para que o poder da prefeita não se torne tão grande que o deixe acima da lei, como uma monarca ou uma ditadora.
 No momento em que alguém passa a exercer um cargo público, em especial um cargo de relevo político e de destaque no âmbito municipal como o ocupado pela prefeita, os atos praticados no exercício do mencionado cargo passam a interessar a toda uma coletividade e, dessa forma, podem ser alvo de críticas e ataques.
Da Redação com Ascom do Vereador Malba de Jacumã

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Janot pede ao Supremo inclusão de Temer em inquérito que investiga o PMDB

O pedido para incluir Temer no inquérito que investiga o PMDB já havia sido feito pela Polícia Federal (PF)

Créditos: Reprodução / WEB
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ontem (2) a inclusão do presidente Michel Temer no inquérito que investiga a formação de quadrilha no PMDB no âmbito da Operação Lava Jato.
Janot também pediu a inclusão do ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, e do ministro da Secretaria de Governo, Moreira Franco, no mesmo inquérito. As solicitações serão apreciadas pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF).
O pedido para incluir Temer no inquérito que investiga o PMDB já havia sido feito pela Polícia Federal (PF), o que levou Fachin a solicitar a manifestação de Janot sobre o assunto. O PGR disse que a organização criminosa que permitiu ao presidente cometer os crimes pelo qual foi denunciado no inquérito 4483, na verdade, estaria inserida no contexto maior da Lava Jato.
“O avanço nas investigações demonstrou que a organização criminosa investigada no inquérito 4483 na verdade, ao que tudo indica, é mero desdobramento da atuação da organização criminosa objeto dos presentes autos. Por isso, no que tange a este crime específico (organização criminosa), mostra-se mais adequado e eficiente que a investigação seja feita no bojo destes autos e não do Inquérito 4483”, escreveu Janot no parecer enviado na noite de ontem ao STF.
O inquérito sobre o PMDB tem, no momento, 15 investigados, entre eles, o deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e o ex-ministro Henrique Eduardo Alves.

Da Redação com Agência Brasil

Dupla armada invade restaurante e assalta clientes e dono do estabelecimento

Após invadir o local, os bandidos anunciaram o assalto e levaram cerca de R$ 400, um celular do restaurante e um celular do dono do estabelecimento


A polícia realizou diligências para tentar localizar os suspeitos, mas até o momento ninguém foi preso. (Foto: Walla Santos)
Na noite dessa quarta-feira (2), uma dupla armada invadiu um restaurante na cidade de Cuité. De acordo com o proprietário, os homens chegaram ao local em uma moto Pop vermelha.
Após invadir o local, os bandidos anunciaram o assalto e levaram cerca de R$ 400, um celular do restaurante e um celular do dono do estabelecimento.
Além de assaltar o estabelecimento e o dono, os bandidos também assaltara alguns clientes que estavam no interior do restaurante no momento.
A polícia realizou diligências para tentar localizar os suspeitos, mas até o momento ninguém foi preso.

Da Redação com Click PB

Fachin decidirá futuro de denúncia no STF

Fachin decidirá futuro de denúncia no STF
 O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin disse hoje (2) que vai decidir como ficará a tramitação das acusações contra o presidente Michel Temer e o ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures, uma vez que os deputados não autorizaram a Corte a analisar a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR). A votação continua na Câmara dos Deputados, mas já foi atingido o total de votos necessários para que a denúncia seja rejeitada.


Uma das possibilidades é que a tramitação da denúncia contra Temer fique suspensa até o fim do ano que vem, quando o presidente deixará o mandato e pode voltar a ser investigado na primeira instância da Justiça. No caso de Loures, que não tem foro privilegiado, a decisão deve confirmar se o ex-parlamentar continuará sendo alvo de inquérito no Supremo ou se as investigações seguirão para a primeira instância. Caberá à PGR fazer os pedidos formais ao ministro.

"Assim que a Câmara tomar uma decisão, eu vou ordenar o processo em seguida. Mas não vai demorar muito", disse o ministro ao chegar para sessão do Supremo.


A autorização prévia da Câmara para processar o presidente da República está prevista na Constituição. A regra está no Artigo 86: “Admitida a acusação contra o presidente da República, por dois terços da Câmara dos Deputados, será ele submetido a julgamento perante o Supremo Tribunal Federal, nas infrações penais comuns, ou perante o Senado Federal, nos crimes de responsabilidade”.


No mês passado, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, denunciou o presidente Michel Temer ao Supremo pelo crime de corrupção passiva. A acusação está baseada nas investigações iniciadas a partir do acordo de delação premiada da JBS. O áudio da conversa gravada pelo empresário Joesley Batista, um dos donos da empresa, com o presidente, em março, no Palácio do Jaburu, também é uma das provas usadas no processo.


O ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) também foi denunciado pelo procurador pelo mesmo crime. Loures foi preso no dia 3 de junho por determinação do ministro Edson Fachin. Em abril, Loures foi flagrado recebendo uma mala contendo R$ 500 mil, que teria sido enviada pelo empresário Joesley Batista, dono da JBS.


Durante a investigação, a defesa de Temer questionou a legalidade das gravações e os benefícios concedidos ao empresário Joesley Batista pela PGR na assinatura do acordo de delação premiada.

Da Redação com Agencia Brasil

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Incêndio atinge alojamento da UFRJ

Pelo menos quatro pessoas ficaram feridas, segundo a universidade. Três deles foram atendidos no local e um estudante teve uma fratura na perna

Incêndio atingiu alojamento da UFRJ nesta quarta-feira Reprodução Twitter
Rio - Um incêndio atingiu o alojamento da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), na Ilha do Fundão, na madrugada desta quarta-feira. Quatro pessoas ficaram feridas, de acordo com a universidade. Um dos estudantes, que não teve o nome revelado, sofreu uma fratura na perna ao tentar sair do edifício e foi levado para um hospital da região. As outras três vítimas inalaram fumaça e foram atendidas no próprio local.
Os bombeiros foram acionados às 4h20 e, por volta das 7h30, ainda faziam o trabalho de rescaldo no prédio. Testemunhas contaram que houve pânico e correria no momento do incêndio. No entanto, a universidade nega esta informação.
Estudante de Enfermagem, Ana Carolina Gonçalves, de 26 anos, contou que as chamas começaram no segundo andar do bloco B, mais conhecido como 'ocupação' entre os alunos.
"Quando acordei, o incêndio já havia começado. Escutei o pessoal gritando 'fogo, fogo'. Saí correndo, peguei o básico, o que dava para salvar. Pelo menos 400 estudantes moram no alojamento, mas hoje havia apenas uns cem, porque as aulas começaram na segunda e nem todos retornaram", explicou Ana Carolina, que mora no alojamento desde fevereiro.
Alojamento da UFRJ foi atingido por incêndio WhatsApp O DIA (98762-8248)
A jovem reclamou ainda das condições do alojamento, que, segundo ela, não foi reformado. "Aqui está horrível, não temos condições para morar. Não concluíram o novo alojamento e não deram explicação", completou. 
Procurada, a UFRJ informou que as causas do incêndio serão investigadas pelas autoridades competentes, com acompanhamento da Superintendência-Geral de Políticas Estudantis (SuperEst) e da prefeitura da universidade. A instituição contou que o foco das chamas teria sido detectado no primeiro andar, em um dos quartos, e depois o fogo se alastrou para outros oito apartamentos. 
De acordo com a faculdade, a energia elétrica do prédio foi desligada após orientação do Corpo de Bombeiros. "Representantes da reitoria estão desde a manhã no local, prestando apoio aos estudantes e atuando nas demandas emergenciais. A Divisão de Segurança da UFRJ (Diseg) acompanhou o ocorrido desde os primeiros momentos e também se encontra no local", completou, em nota. 
A instituição reforçou que, apesar do incêndio, não houve pânico entre os estudantes e os jovens aguardam as próximas instruções da reitoria. "As próximas medidas a serem tomadas pela Reitoria serão: apoio aos estudantes por meio da SuperEst e outras instâncias da Admnistração Central; apoio a estudantes que relataram perda de documentos; apoio financeiro emergencial e de ordens diversas que forem apresentadas; avaliação da situação acadêmica dos estudantes que não puderem cumprir normalmente seus compromissos, em virtude do ocorrido", explicou.
"A reitoria lamenta profundamente o fato e reforça que acompanhará de perto a situação, dando prosseguimento às políticas de assistência estudantil pautadas pelo atendimento integral ao estudante", acrescentou.

Da Redação com ODia

Justiça Federal na Paraíba suspende aumento de impostos sobre combustível


A justiça Federal na Paraíba acaba de suspender os efeitos do decreto presidencial que elevou as alíquotas do PIS/PASEP e da COFINS sobre os combustíveis. A medida foi tomada liminarmente atendendo um mandado de segurança coletivo impetrado pelo Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo no Estado da Paraíba (SINDIPETRO-PB), o que restabelece os percentuais anteriores alíquotas das referidas alíquotas.
De acordo com a decisão do juiz João Pereira de Andrade Filho, da primeira Vara Federal na Paraíba, o Decreto 9.101/2017, que elevou a alíquota do PIS/Cofins que incide sobre a gasolina, o diesel e o etanol, ofendeu o planejamento tributário não só dos consumidores, mas os empresários do comércio varejista, porque não respeitou o princípio da anterioridade nonagesimal. Segundo o princípio, nenhum tributo será cobrado antes de 90 dias da publicação da lei que o instituiu ou aumento.
O juiz afirma que o objetivo da decisão não é negar a necessidade de o Estado arrecadar recursos para sustentar suas atividades, mas argumenta que o “poder de tributar o Estado não é absoluto”, pois a própria Constituição Federal impôs limites por meio dos princípios constitucionais tributários.
O juiz destaca que a suspensão do decreto leva ao “imediato retorno dos preços dos combustíveis, praticados antes da edição da norma”. No mandado de segurança impetrado pelo SINDIPETRO-PB, através dos advogados Eduardo Marques de Lucena e José Gomes de Lima Neto, a entidade alegou, a título de tutela provisória de urgência (liminar), a imediata suspensão dos efeitos do decreto presidencial e o conseqüente restabelecimento das alíquotas do PIS/PASEP e da COFINS aplicadas aos combustíveis para os patamares anteriores à sua. “Esse Decreto onera a classe empresarial do setor, a população, além de violar a incontornável necessidade de lei em sentido restrito para majorar imposto, violando, via obliqua, princípios constitucionais de direito tributário, como da moralidade, da capacidade contributiva, da legalidade e da isonomia entre contribuintes”, argumentou o SINDIPETRO-PB no pedido acolhido pela justiça.
No despacho do mandado de segurança, o juiz substituto João Pereira de Andrade Filho, da primeira Vara Federal na Paraíba, notifica para o imediato cumprimento da decisão a Delegacia da Receita Federal da Paraíba-DRF/PB e demais órgãos responsáveis pelos lançamentos tributários ou quaisquer outros atos de cobrança dos mencionados tributos com base na alteração promovida pelo Decreto nº 9.101/2017.
O presidente do SINDIPETRO-PB, Omar Hamad Filho, disse que a decisão faz justiça no momento em que a entidade trabalha em parceria com a sociedade contra a excessiva carga tributária sobre o setor que tem prejudicado empresários e consumidores. “Essa é uma luta de toda a sociedade, que precisa se mobilizar e ir atrás de seus direitos”, finalizou.

Polêmica da Paraíba

MPF apura denúncia de improbidade administrativa contra ex-prefeito

O procurador da República, Marcos Alexandre de Queiroga, informou ao deputado estadual Ricardo Barbosa (PSB) que já investiga representação formulada pelo parlamentar contra o ex-prefeito Eduardo Carneiro de Brito, de Mamanguape.
Segundo denunciou o deputado, o ex-prefeito teria recebido integralmente os valores de um convênio firmado com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), mas executou apenas 41% da obra de construção de uma creche e pré-escola, que se encontra paralisada desde o dia 3 de dezembro de 2014.
O procurador determinou a notificação de Eduardo Carneiro para apresentar defesa. O ex-prefeito, segundo o parlamentar, também não prestou contas ao FNDE dos recursos recebidos. Para ele, esse fato configura-se improbidade administrativa e peculato.
“É estranho como alguém, em pouco mais de 10 anos, sai da condição de servidor público municipal concursado como fisioterapeuta para a de grande latifundiário, pois hoje ele é um dos maiores produtores de cana da Paraíba. Eu nunca fiz fortuna em toda a minha vida pública. Fui 11 vezes secretário e quatro vezes deputado estadual”, comentou Barbosa.
Ele elogiou a conduta do MPF na Paraíba e no país e afirmou ter certeza de que as investigações irão apontar a responsabilidade do ex-gestor por desvios de recursos públicos. “No momento em que o país está sendo passado a limpo, acredito que, na Paraíba, o MPF também agirá com o mesmo rigor que tem norteado sua atuação no combate à corrupção no país”.

Da Redação com MaisPB

Polícia Civil reconstitui ocorrência que resultou na morte de jovem atingida por espingarda

O objetivo da reconstituição é analisar tecnicamente o posicionamento dos envolvidos na cena de crime e a trajetória do projétil


A reconstituição vai ser realizada pela Polícia Civil na tarde desta quarta (Foto: Walla Santos)
A ocorrência que resultou no homicídio de uma estudante atingida por disparo de espingarda no bairro do Róger, em João Pessoa, vai ser reconstituída pela Polícia Civil na tarde desta quarta-feira (02).
O objetivo da reconstituição é analisar tecnicamente o posicionamento dos envolvidos na cena de crime e a trajetória do projétil que saiu de uma espingarda calibre 20, atingindo a vítima na cabeça.
Além da equipe da Delegacia de Crimes contra a Pessoa (Homicídios) da Capital, estarão presentes uma equipe do Instituto de Polícia Científica (IPC) e o suspeito, Yuri Ramos, que era namorado de Luanna.
Luanna Alverga, de 20 anos, morreu no dia 23 de julho depois de ser atingida por um disparo de espingarda. O namorado da jovem, Yuri Ramos, se apresentou na Delegacia de Homicídios da Polícia Civil e confessou ter sido o autor do disparo.

Da Redação com Click PB

Redução nos combustíveis determinada em liminar pode não ser sentida pelo consumidor

De acordo com advogado do Sindipetro, a União já trabalha para derrubar decisão da Justiça Federal na Paraíba

Imagem Ilustrativa 
Imagem Ilustrativa
A redução do preço do diesel e da gasolina, determinada por uma liminar, poderá não ser sentida no bolso do consumidor. O advogado do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado da Paraíba (Sindipetro-PB), José Gomes, disse ao Portal Correio que a Advocacia Geral da União (AGU) já trabalha para derrubar a essa liminar. O Sindipetro-PB conseguiu uma liminar junto ao juiz João Pereira de Andrade Filho, da 1ª Vara da Justiça Federal na Paraíba (JFPB), nessa terça-feira (1º), obrigando as refinarias e distribuidoras a venderem gasolina e diesel para a Paraíba aos preços anteriores ao decreto do governo, que aumentou o PIS/Cofins dos combustíveis.
Ainda segundo o advogado José Gomes, a decisão deve ser comunicada às refinarias e só assim a redução pode ser sentida no bolso do consumidor. Porém, por se tratar de uma liminar, a decisão pode ser derrubada a qualquer momento.

“É necessário que a decisão seja comunicada oficialmente à Agência Nacional de Petróleo (ANP) e às refinarias, já que as tributações são feitas por lá. A Paraíba precisa comprar combustível barato para repassar barato. Como é uma liminar, ela pode ser reformada a qualquer momento. Não podemos nos iludir. A AGU é muito qualificada e já deve trabalhar para reverter a situação junto ao Tribunal Federal Regional da 5ª Região (TRF)”, constatou o advogado.

O advogado salienta que o Tribunal pode manter a decisão, visto que a liminar isenta apenas a Paraíba do aumento dos impostos. “O decreto é apenas para Paraíba e isso deve pesar na decisão do TRF da 5ª Região. Vamos aguardar. O momento é de vitória”, declarou.

Entenda

A liminar foi impetrada pelos advogados do Sindipetro-PB, José Gomes de Lima Neto e Eduardo Marques de Lucena. Ao Portal Correio, o advogado José Gomes disse que a liminar questiona os fundamentos do decreto presidencial que resultou no aumento dos impostos sobre os combustíveis.

“Atacamos o fundamento dos decretos, que desrespeitou os princípios constitucionais tributários da legalidade, já que o aumento deveria ser feito por lei formal e não por decreto, e o da anterioridade nonagesimal, que diz que o aumento de PIS/Cofins só pode valer depois de 90 dias da data de publicação da lei que o aumentou”, afirmou o advogado.

Da Redação com Correio

Câmara vota denúncia contra Temer; Acompanhe ao vivo

Os trabalhos devem se estender por todo o dia O plenário da Câmara dos Deputados começa a votar hoje (2) parecer da Comissão de Constituição e Justiça contrário à admissibilidade da denúncia contra o presidente Michel Temer pelo suposto crime de corrupção passiva. Os trabalhos devem se estender por todo o dia. Com base nas delações de executivos do grupo J&F, que controla a JBS, Temer foi denunciado em junho ao Supremo Tribunal Federal pela Procuradoria-Geral da República por corrupção passiva. O STF só poderá analisar a denúncia, porém, se a Câmara autorizar. A votação só pode começar com a presença de 342 parlamentares. A votação será por chamada nominal, começando pelos deputados de um estado da Região Norte e, em seguida, os deputados de um estado da Região Sul. Os deputados terão 15 segundos para expor os argumentos e voto.

Da Redação com Agência Brasil

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Perigo disfarçado de conto de fada

Conteúdos de violência e sexo inseridos em desenhos, o 'Elsagate', preocupam pais e profissionais

Rio - Alerta vermelho para os pais que deixam filhos pequenos assistirem a desenhos e vídeos no YouTube: criadores mal-intencionados estão disseminando vídeos supostamente infantis, mas que escondem conteúdos explicitamente violentos e sexuais, incluindo cenas com agulhas, insetos, abuso, espancamento, aborto, escatologia e outros temas inapropriados para crianças. O fenômeno foi batizado por internautas de ‘Elsagate’ — em alusão à famosa personagem Elsa, da animação Frozen, da Disney; e ao escândalo político Watergate.
Alguns vídeos são animações que imitam personagens infantis icônicos, como super-heróis, princesas e outras criaturas. Outros são filmagens ‘live action’, ou seja, atores — adultos e crianças — fantasiados como os personagens. Os vídeos estão no YouTube sem censura e são marcados por palavras-chaves infantis.
Desenhos infantis com conteúdo inapropriado começam geralmente com imagens de reunião de personagens que atraem as crianças Reprodução
Dessa forma, uma criança que entra para assistir um desenho normal pode acabar sendo levada a estes vídeos através da reprodução automática do site, que procura vídeos relacionados através das palavras-chave. Como o conteúdo vem disfarçado de infantil, os responsáveis pela criança podem não perceber o que está acontecendo logo de cara.
A estudante Jessica Luiza, 21 anos, se assustou ao ver uma postagem alertando sobre o perigo, e reconheceu um dos vídeos — seu irmão de 3 anos vinha assistindo esses conteúdos. “Ele vai para o YouTube toda noite quando chega da escola. Volta e meia canta as músicas e pede para ver esses vídeos bizarros. Ele já chegou a tentar imitar, querer bater, assim como viu nos vídeos. E nossa mãe nunca havia percebido”, relatou.
Atitudes polêmicas utilizando crianças são reprovadas por psicólogos Reprodução
A também estudante Nathalia Reis, 19 anos, soube do ‘Elsagate’ em um grupo do Facebook e fez uma postagem de alerta em seu próprio perfil, alcançando milhares de curtidas, compartilhamentos e comentários. E se assustou porque, segundo ela, seu cunhado de 4 anos de idade também passa o dia assistindo vídeos: “Sempre fiquei incomodada. Tento levar ele para o ar livre, parques, mas ele tem medo de tudo. Pedi que a mãe dele ficasse de olho”.
Ela também se impressionou com a repercussão da postagem: “Mães comentaram que os filhos assistiam esses vídeos e até choravam. Algumas se assustavam porque os filhos sabiam de onde vêm os bebês sem que elas nunca tivessem ensinado sobre isso. Crianças com medos e fobias. Foram vários relatos”, conta.
Especialistas veem ligação com redes de pedofilia
Até mesmo especialistas estão recebendo as informações com surpresa. Segundo Elaine Vidal, que é coordenadora de graduação em Comunicação do Ibmec e leciona Criação e Produção para Mídias Digitais na UFRJ, ao plagiar personagens patenteados, os vídeos violam direitos autorais e deveriam ser tirados do ar. “
Outros vídeos, por muito menos, são bloqueados pelo Youtube”, diz. Outro aspecto alarmante é que os vídeos não são monetizados — ou seja, as visualizações não geram receita para o autor —, e são muito bem produzidos, o que costuma custar caro. “Certamente é um objetivo assustador, se não é dinheiro. É bem provável que haja relação com redes online de pedofilia”, afirma Elaine.
Márcio Gonçalves, professor do Ibmec e especialista em mídias digitais, concorda: “São produtores de conteúdo que não têm interesse em ganhar dinheiro. O objetivo é transmitir mensagem a quem assiste”.
Há cenas de insinuação de sexo envolvendo personagens infantis Reprodução
Ele lembra que o público não é só o infantil: “Os comentários provavelmente são escritos por adultos. A questão dos pedófilos é forte, uma comunidade que se protegem. Fica explícito que há relação com as redes de produção de conteúdo pedófilo e pornográfico”.
Pais devem acompanhar
Para o professor Márcio Gonçalves, o mais importante é o monitoramento dos pais: “Essa infância conectada está tendo fácil acesso a conteúdos impróprios, que vão moldar sua personalidade”, avalia.
A psicológa Laura Calejon, doutora em Psicologia Escolar e Desenvolvimento Humano, alerta para o perigo do uso da internet sem supervisão. “Há casos de crianças com graves problemas no desenvolvimento da linguagem, que chegam a ser confundidas com autistas, porque usaram tablet e celular demais e desde muito cedo”, afirma.
Sobre os vídeos Elsagate, especificamente, o perigo é ainda maior, segundo os especialistas no assunto. “Há imagens muito conflitantes, contraditórias. Sem dúvida os estímulos têm efeitos subliminares. E quanto menos compreensíveis forem, mais fortes são os impactos”, analisa.
Já sobre os objetivos dos produtores dos vídeos, ela concorda com os demais especialistas: “É possível que uma rede de pedófilos se valha disso, não é uma hipótese descabida”, acrescenta.
O principal, segundo a psicóloga, é que os pais acompanhem seus filhos com cuidado. “O audiovisual é importante no desenvolvimento da criança, mas é necessária a presença de um adulto que compartilhe com ela, vá ajudando, explicando o que ela pode não entender. Não dá para substituir a presença de um adulto por tecnologia”. Pais devem estar atentos ao conteúdo assistido pelos filhos sempre.

 Da Redação com O Dia

Alta nos combustíveis pode elevar inflação



Posto de Combustível deverá instalar Medidor de Volume
O mercado financeiro ajustou pela segunda semana seguida a projeção para a inflação este ano, após o aumento da tributação sobre combustíveis. A projeção para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu de 3,33% para 3,40%.

Há duas semanas, a estimativa estava na sétima redução seguida, em 3,29%. A  expectativa consta do boletim Focus, uma publicação elaborada todas as semanas pelo Banco Central, com projeções para os principais indicadores econômicos. O Focus é disponibilizado às segundas-feiras,em Brasília.

No último dia 20, o governo anunciou o aumento das alíquotas do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) sobre a gasolina, o diesel e o etanol, mas uma liminar derrubou a medida no dia 25 deste mês. Na última quinta-feira (26), o Tribunal Regional Federal (TRF-1), anulou a suspensão do aumento.

O aumento dos tributos fez com que as instituições financeiras parassem de reduzir a estimativa para a inflação no próximo ano. Há duas semanas, a projeção para o IPCA é mantida de 4,20%. No boletim Focus, divulgado no dia 17, a estimativa estava na sexta queda seguida.

Mesmo com o aumento na projeção para este ano e manutenção para 2018, os cálculos para a inflação permanecem abaixo do centro da meta de 4,5%, que deve ser perseguida pelo BC. Essa meta tem ainda um intervalo de tolerância entre 3% e 6%.

Taxa básica de juros

Para alcançar a meta, o BC usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 9,25% ao ano. Quando o Copom aumenta a Selic, a meta é conter a demanda aquecida, e isso gera reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

Já quando o Copom diminui os juros básicos, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle sobre a inflação.

De acordo com a previsão do mercado financeiro, a Selic encerrará 2017 em 8% ao ano. Para o fim de 2018, a expectativa caiu de 8% para 7,75% ao ano.

A estimativa do mercado financeiro para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB, a soma de todos os bens e serviços produzidos no país), foi mantida em 0,34% para este ano. Para 2018, a projeção segue em 2%.

Redação com Agência Brasil

Operação Impacto termina com mais de 50 presos e 13 armas apreendidas em cinco cidades

O comandante geral da Polícia Militar, coronel Euller Chaves, realizou uma reunião para avaliar os resultados da operação e planejar novas estratégias, principalmente nas divisas da Paraíba


Coronel Euller falou que vai reforçar as ações nas divisas com os outros Estados (Foto: Reprodução)
A Polícia Militar concluiu no início da manhã desta segunda-feira (31) a 22ª fase da operação Impacto, que terminou com 51 presos, 13 armas apreendidas e 16 veículos roubados recuperados nas cinco cidades onde foram aplicadas as atividades da operação: João Pessoa, Santa Rita, Sapé, Campina Grande e Catolé do Rocha.
Entre os presos e apreendidos em João Pessoa, está o casal que vinha realizando assaltos em pelos menos seis bairros da zona sul; os adolescentes que assaltaram uma clínica odontológica em Mangabeira; e o homem apontado como autor de vários assaltos a taxistas do centro e da orla.
O comandante geral da Polícia Militar, coronel Euller Chaves, realizou uma reunião na manhã de hoje para avaliar os resultados da operação e planejar novas estratégias, principalmente nas divisas da Paraíba. “A operação apresentou uma redução de 76% dos homicídios no Estado, em relação à semana anterior, e provocou uma queda de mais de 40% dos roubos nas cidades onde foram desencadeadas as atividades, a exemplo de João Pessoa, que além de reduzir trouxe respostas importantes a crimes que vinham acontecendo”, disse.
Coronel Euller falou que vai reforçar as ações nas divisas com os outros Estados. “Estamos mantendo contato com os comandantes gerais das Polícias Militares dos Estados vizinhos para montarmos um plano de ação imediato, com tropas especializadas atuando, a exemplo do Grupamento Especializado de Operações em Área de Caatinga (GEOsAC), e fechando as rotas de circulação dos criminosos entre os Estados, com um trabalho integrado para combater as quadrilhas que vêm agindo principalmente entre o Rio Grande do Norte e Paraíba”, adiantou.
A operação Impacto teve início na última quinta-feira (27), com um reforço inicial de 660 policiais e 146 viaturas nas cidades de João Pessoa, Santa Rita, Sapé, Campina Grande e Catolé do Rocha. Ao todo, quando somadas as 96 horas da operação, a PM mobilizou mais de 2 mil policiais.

Da Redação com Click PB

Homens fazem reféns e população de Cuité vive noite de terror com arrastões

Três homens presos estão no Hospital Municipal de Cuité, após serem baleados na mão e na perna

Créditos: Reprodução / WEB
A população da cidade de Cuité, no curimataú paraibano, sofreu neste domingo (30) com arrastão, reféns e troca de tiros entre a polícia e bandidos.
De acordo com as informações, um grupo de criminosos deu cobertura para outros enquanto praticavam arrastões pela cidade. Ao lado da Cadeia Pública, estava acontecendo um culto na Igreja das Nações, alguns homens entraram no templo e fizeram reféns.
Nas ocorrências, um homem que trabalha como vigia foi ferido gravemente com tiro no peito e no braço, transferido de imediato para o Hospital de Traumas de Campina Grande. Um policial foi baleado no braço, mas seu estado de saúde é estável. Ainda na mesma noite, um carro também foi roubado.
A polícia iniciou as negociações ainda com reféns sob poder dos bandidos. Eles foram cercados pela polícia e presos.
Três homens presos estão no Hospital Municipal de Cuité, após serem baleados na mão e na perna.

Da Redação com Portal do Curimataú

Assalto a igreja acaba em tiroteio, família feita refém, perseguição e seis feridos

Caso aconteceu em Cuité e todas as vítimas foram levadas para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. Estado de uma delas é grave

Hospital de Emergência e Trauma de Campina
Hospital de Emergência e Trauma de Campina
Um roubo a uma igreja evangélica na cidade de Cuité, no Agreste, a 235 km da Capital, terminou em tiroteio, na noite desse domingo (30). Seis pessoas ficaram feridas, sendo um policial, três reféns e dois dos cinco suspeitos. 
Segundo a Polícia Militar, o ataque à igreja aconteceu por volta das 22h30. As equipes foram informadas que estaria acontecendo um assalto e, ao chegar ao local, foram recebidas a tiros.
Os assaltantes fugiram em uma caminhonete pertencente a uma família que participava do culto. Os quatro integrantes da família, entre eles uma criança de um ano e meio, foram levados como reféns. Houve perseguição policial e mais troca de tiros. Os três reféns adultos, dois suspeitos e um policial ficaram feridos.
O rapto acabou depois que os assaltantes colidiram o veículo com uma árvore. A polícia cercou o carro e negociou a liberação das vítimas. Elas foram levadas para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, assim como o policial e os dois suspeitos baleados. Um terceiro suspeito foi preso e levado para a delegacia de Cuité.
Até a publicação desta matéria, a polícia ainda procurava outros dois suspeitos, que teriam dado apoio à ação criminosa. Um carro supostamente usado por eles e com queixa de roubo foi encontrado.
Procurada pelo Portal Correio, a assessoria de comunicação do Hospital de Trauma informou que um dos homens feito refém, de 54 anos, está em situação grave. Ele foi ferido por tiros no tórax e no braço direito. Uma mulher de 30 anos, que sofreu uma fratura na clavícula, segue internada em situação estável. Os outros dois reféns, um homem e uma mulher, ambos de 29 anos, já receberam alta.
Um dos suspeitos, de 29 anos, já recebeu alta, enquanto o outro, de 22 anos, passou por cirurgia e segue internado sob custódia da polícia, em situação estável.

Da Redação com Correio

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Mulheres são atropeladas nos Bancários, em João Pessoa, e motorista foge

Motorista ainda foi perseguido por algumas pessoas, mas fugiu novamente.
Duas mulheres são atropeladas na rua principal do bairro Bancários, em João Pessoa (Foto: Walter Paparazzo/G1)Duas mulheres são atropeladas na rua principal do bairro Bancários, em João Pessoa (Foto: Walter Paparazzo/G1)
Duas jovens foram atropeladas na Rua Empresário João Rodrigues Alves - principal do bairro Bancários, em João Pessoa - na tarde desta quarta-feira (26). De acordo com o socorrista do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), o motorista que atropelou as vítimas fugiu do local sem prestar socorro.
Algumas pessoas ainda perseguiram o motorista e o alcançaram, mas o motorista fugiu novamente. Uma vítima foi socorrida por uma ambulância do Corpo de Bombeiros.
A outra jovem, socorrida pelo Samu, estava consciente e orientada mas apresentava um corte profundo na cabeça, segundo o socorrista da ambulância no local. Ambas foram levadas para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa. 

Da Redação com G1

Ex-secretária confessa que foi 'laranja' de ex-prefeita do Conde, diz delegado

Operação conjunta da Polícia Civil e Ministério Público investiga lavagem de dinheiro na Paraíba.

Operação do GOE e Gaeco investiga crime de lavagem de dinheiro no município do Conde, PB
Operação do GOE e Gaeco investiga crime de lavagem de dinheiro no município do Conde, PB
A ex-secretária de Finanças do Conde - cidade da Região Metropolitana de João Pessoa - Andréa Soares da Silva confessou, em depoimento, que emprestou o nome para que a ex-prefeita Tatiana Correa comprasse um imóvel na cidade, segundo informou o delegado do Grupo de Operações Especiais (GOE), Allan Murilo Terruél.
A defesa da ex-secretária informou que está aguardando o decorrer do processo para se posicionar sobre o caso. A reportagem tentou entrar em contato com a ex-prefeita Tatiana Correa, mas as ligações não foram atendidas.
“Andrea Soares esclareceu alguns pontos importantes para a polícia. Ela deixou claro que emprestou o nome dela para a compra daquele imóvel por parte da ex-prefeita Tatiana. Outras informações ainda vão robustecer as investigações em curso, principalmente aquelas que dizem respeito aos crimes de corrupção”, explicou o delegado.
A operação do GOE em conjunto com o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba (MPPB), realizada nesta quarta-feira (26), combate a lavagem de dinheiro no estado. O alvo da operação é a ex-secretária, que teria ocultado cerca de R$ 3 milhões em patrimônio.
Foram cumpridos mandados de busca e apreensão nas cidades do Conde e João Pessoa. A casa, segundo Terruél, foi vendida há meses de maneira legal. Os novos moradores não são investigados na operação e contribuíram com o trabalho da polícia. 

Ordens judiciais foram cumpridas nas primeiras horas desta quarta-feira em João Pessoa (Foto: Walter Paparazzo/G1)
Ordens judiciais foram cumpridas nas primeiras horas desta quarta-feira em João Pessoa (Foto: Walter Paparazzo/G1) 
Da Redação com G1